Ultimas...
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

sexta-feira, 6 de abril de 2018

CÂMARA ITINERANTE SOLICITADA PELOS VEREADORES PAULO CÉSAR BEJÚ E ANINHA DE CLEIDE FOI REALIZADA NO BAIRRO NOVA SANTA CRUZ.

Foto: Câmara Municipal 













Os vereadores Paulo César Bejú e Aninha de Cleide, entraram na sessão ordinária da Câmara Municipal de Vereadores de Santa Cruz/RN, no dia 13 de março com o REQUERIMENTO 003/2018,solicitando realização de sessão itinerante daquele poder no Bairro NOVA SANTA CRUZ, para debater a problemática dos inúmeros alagamentos de diversas ruas do Bairro devido a falta de drenagem. Com o requerimento aprovado, a principio, a sessão fora marcada para o dia 28 de março, mas com advento de quedas d´água no dia, alagando a rua onde aconteceria o evento, a mesma foi remarcada, vindo acontecer na noite de ontem (04/04).

Na oportunidade estiveram presentes, além dos nobres moradores, as seguintes autoridades: Sr. Irismar - representando o SAAE; Sr. Cares Magno – Secretário de Tributação; Dr. Ivalter – Procurador do Município; Sr. Charles – Engenheiro da Secretaria de Obras e os ilustres vereadores.

Aberta a sessão coube a Sra. Aninha Umbelino; Sra. Professora Joana Darc e ao Sr. Erdem, falarem em nome dos moradores. Expuseram todo sofrimento ocasionado pelos alagamentos. 

A aflição dos pais e mães de família, de jovens, adultos, idosos, quando as previsões são de chova, pois sabem que vêm muitos problemas e dores de cabeça. Por fim, fizeram questionamentos as autoridades sobre as possíveis soluções do problema. 

Após os relatos e reclames dos moradores, o Sr. Presidente Monik Melo, passou a palavra para as autoridades se manifestarem sobre as indagações. O diálogo ao que parece foi franco e aberto, porém, ficou claro que a gestão municipal não tem nenhuma solução imediata, por dois motivos, segundo o próprio engenheiro, Sr. Charles: 1º não se tem o PROJETO pronto e 2º não se tem verbas.



















Ora! Não precisa dizer que a aflição dos moradores permanecem, não é mesmo? Como, mais de 03 anos depois da gestão ter ciência do problema e nessa altura do campeonato ainda não ter o projeto pronto, apresentando aos populares um RASCUNHO do que seria o projeto? Quanto ao segundo motivo, precisamos ser justo e dizer que, de fato, é uma obra complexa e que custará um aporte financeiro considerável, mas por outro lado, não custa lembrar que R$ 150.000,00 (Cento e Cinquenta Mil Reais) serão destinados à Cavalgada e ao Moto Fest. Pois bem, não quero aqui minimizar ou desqualificar as justificativas, mas façamos a economia do matuto e vejamos: junte de R$ 150.000,00 em R$ 150.000,00, e brevemente teríamos a obra pronta, ou não?

Voltando para a sessão em si, vale registrar que diante da não solução concreta do problema, buscar-se-ão, o que chamamos de arremedos, uma meia boca, na tentativa de amenizar o sofrimento dos que ali residem. 

Diante da não clareza, coube ao vereador Paulo César Bejú, pedir que as autoridades do executivo fossem mais objetivas e claras, quanto ao que será feito para solução do problema. Toda via, manteve-se a linha do que já fora explanado anteriormente.

Por questão de justiça, mesmo com as indagações aqui feita de inteira responsabilidade deste blog, vale dizer que os moradores enalteceram bastante a realização da sessão. Avaliaram como sendo muito importante, o que de fato é o momento vivido. 

Segundo os moradores, a LUTA continuará até que seja solucionada de fato e de direito a problemática debatida. 















Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © Blog do Joseilson