Ultimas...
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Publicado edital para seleção de cursos do Programa Mulheres Mil

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), por intermédio da Assessoria de Programas e Projetos da Pró-Reitoria de Extensão, divulgou na tarde de ontem (23) edital de seleção de propostas de ofertas de cursos que compõem o Programa Mulheres Mil do Instituto. As propostas devem ser relativas ao ano de 2017. 
Poderão apresentar projetos todos os campi do IFRN, com exceção do Campus EAD, tendo em vista que o programa requer aulas presenciais. As inscrições vão de 24 de janeiro a 13 de março de 2017, via SUAP e as propostas deverão ser elaboradas e enviadas pelos coordenadores dos projetos.


Para a assessora de Programas e Convênios, Sandra Maria da Nóbrega, que é gestora institucional do Programa Mulheres Mil, o importante é dar continuidade ao programa: “buscamos ampliar o número de Campus que aderiram ao Mulheres Mil. Essa é uma forma de promover o desenvolvimento educacional, social e econômico de mulheres em situação de vulnerabilidade social”, disse. O Programa visa ainda a contribuir para o atendimento das políticas de gênero, de equidade, de inclusão e de ações afirmativas, em favor da diminuição dos problemas sociais e da erradicação da miséria no país.
Com duração inicial prevista para cinco meses e com aulas, no máximo, três vezes por semana, o edital estipula a implementação de 20 projetos do Programa Mulheres Mil, com a meta de 30 matrículas por cada unidade do IFRN, totalizando o atendimento de 600 mulheres de baixa renda, vulneráveis socialmente e com baixo nível de escolaridade. Os cursos deverão ser concluídos até o dia dois de dezembro de 2017.
Coordenação
A coordenação do projeto ficará a cargo de servidor efetivo indicado pelo Diretor Geral do Campus e é do coordenador a responsabilidade pela inscrição da proposta do projeto no SUAP. A professora Régia Lúcia Lopes, Pró-Reitora de Extensão do Instituto, destacou que a proposta deve estar vinculada às áreas temáticas: “somente propostas que contemplem Comunicação, Cultura e Arte, Direitos humanos e justiça, Educação, Meio ambiente e recursos naturais, Saúde, Tecnologia e produção ou Trabalho podem ser inscritas”, disse.
As propostas enviadas em tempo hábil serão analisadas pelo diretor/coordenador de Extensão do Campus e apenas uma deverá seguir para Seleção dos avaliadores designados pelas Pró-Reitorias de Extensão e de Ensino.
Recursos
Os campi que apresentarem propostas terão disponibilizados recursos para implementação do Programa, no exercício de 2017, não podendo este superar o montante de R$ 22.800,00 (vinte dois mil e oitocentos reais) por campus.
Esses recursos poderão ser utilizados apenas para pagamento de ajuda de custo às alunas (transporte e lanche) e a um aluno bolsista, que auxiliará o coordenador do projeto no período de seis meses. A verba contempla ainda gastos com fardamento das alunas e material de consumo, como caderno, lápis e borracha para as alunas e outros materiais necessários para execução do curso. Só será custeado um aluno bolsista para o período de duração do curso.
O quadro a seguir traz o cronograma de eventos da seleção
EVENTO
DATA/PERÍODO
Lançamento do Edital
23/01/2017
Inscrições e envio das propostas no SUAP
24/01/2017 a 13/03/2017
Pré-seleção da proposta no Campus
14 a 17/03/2017
Seleção das propostas por avaliadores designados pela PROEX e PROEN.
18/03 a 31/03/2017
Divulgação do resultado parcial da seleção no SUAP e site do IFRN
Até 03/04/2017
Interposição de recurso referente a fase de seleção-Via SUAP
Até 04/04/2017 as 23h59min
Análise do recurso pela
PROEX/ASPROC
Até 07/04/2017 as 23h59min
Divulgação do resultado final da seleção
Até 10/04/2017
Início e término das ações do projeto
Período de execução do projeto: a partir de 02 de maio à 02 de dezembro 2017.

Mulheres Mil
O Programa Nacional Mulheres Mil foi instituído pelo Ministério da Educação, por intermédio da Portaria nº 1.015, de 21 de julho de 2011, publicada no Diário Oficial da União, em 26 de julho de 2011. Desenhado a partir da observância das diretrizes do governo brasileiro em torno da redução da desigualdade social e econômica de populações marginalizadas e do compromisso do país com a defesa da igualdade de gênero.
Estruturado em torno dos eixos educação, cidadania e desenvolvimento sustentável, o projeto nasceu, em 2007, e foi desenvolvido em 13 projetos pilotos implantados pelos Institutos Federais dos Estados do Norte e Nordeste, com o objetivo de promover a inclusão social e econômica de mulheres, permitindo-lhes melhorar o seu potencial de mão-de-obra, suas vidas e as das suas famílias e comunidades.
No decorrer do período piloto, de 2007 a 2010, os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFs) desenvolveram e promoveram oferta de cursos de formação profissional, nos quais foram considerados os saberes adquiridos pelas educandas no decorrer das experiências de vida e a vocação econômica da região. As qualificações profissionais trouxeram em seus programas temáticas como direitos e saúde da mulher, relações interpessoais, inclusão digital, entre outros.
 Acesse:
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © Blog do Joseilson