Contrate a melhor banda forrozeiro do RN!

Contrate a melhor banda forrozeiro do RN!

Festa do Ano no Fama Casa Show


propaganda

Facheiros Motel

Mundial Fashion


QUEREM FICAR PERFEITOS ENTÃO O LUGAR CERTO É NA MUNDIAL FASHION. CAMISETA BÁSICA 24 REAIS MUNDIAL FASHION SHOPPING TRAIRI CENTER SANTA CRUZ RN

Vende-se terrenos; últimos lotes


Açougue AM Carnes

Açougue AM Carnes

Publicidade

Store Multimarcas


Espaço Confecções


terça-feira, 2 de agosto de 2016

RN revela nomes e perfis de chefes de facção levados para presídio federal

Do G1/RN - O mais perigoso e o mais violento; elo e porta-voz; o mais estudado e o mais articulado do grupo. Estes são alguns dos conceitos atribuídos aos cinco criminosos apontados como chefes de uma facção criminosa responsável pela onda de ataques que vem ocorrendo nos últimos dias no Rio Grande do Norte. Com exclusividade, o G1 teve acesso aos nomes e perfis de cada um deles. Os cinco foram isolados e transferidos nesta segunda-feira (1º) para a Penitenciária Federal de Mossoró, na região Oeste potiguar.
 
 
Edson Cardoso Bezerra (Gato), Anderson Mendonça da Silva (Sancinho), Cosme Wendel Rodrigues Gomes (Cego), Alex Barros de Medeiros e Marcos Paulo Ferreira (Cabeça do Acre) foram transferidos de Parnamirim para Mossoró (Foto: G1/RN)
A instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária Estadual de Parnamirim, na Grande Natal, onde os cinco detentos estavam encarcerados, é apontada pelo governo como principal motivo para os atentados. Nesta terça (2), a Secretaria de Segurança Pública confirmou que 80 atos criminosos já foram registrados em 29 cidades do estado desde a tarde da última sexta (29), quando aconteceu o primeiro ataque. Até agora, 68 suspeitos foram presos.

Quem são
Os cinco presos transferidos foram identificados como Edson Cardoso Bezerra, Anderson Mendonça da Silva, Cosme Wendel Rodrigues Gomes, Alex Barros de Medeiros e Marcos Paulo Ferreira (Cabeça do Acre).

Anderson Mendonça da Silva é o ‘Sancinho’. Apontado como um dos principais cabeças da organização criminosa, é tido como o mais perigoso e violento do grupo. Responde por tráfico de drogas, latrocínio (roubo seguido de morte) e corrupção ativa.

Edson Cardoso Bezerra, também conhecido como ‘Gato’, responde na Justiça por tráfico de drogas. Ele é considerado chefe de um comércio de entorpecentes em Parnamirim e tem papel considerado relevante dentro da organização.

Cosme Wendel Rodrigues Gomes, também chamado de ‘Cego’, tem quatro processos em aberto por homicídio e também responde por tráfico de drogas. É considerado chefe de pontos de drogas em Parnamirim e região do Potengi.

Alex Barros de Medeiros atende pelo apelido de ‘Peitola’. Também responde pelo crime de tráfico de entorpecentes. É o mais articulado e considerado elo entre a organização e uma facção criminosa que age a partir dos presídios da Paraíba.
Marcos Paulo Ferreira é o Cabeça do Acre. Responde por homicídio. Segundo a fonte do G1, por ter mais estudo que os demais e saber se expressar melhor, tornou-se o porta-voz da facção. Teria sido ele, inclusive, quem gravou um áudio e fez as fotos dos bloqueadores de celular que se espalharam pelas redes sociais. Na gravação, o preso diz: “Então, família, um forte abraço do irmão ‘Cabeça do Acre’, pra essa grande família aí, maravilhosa aí do ( )… tô mandando essas fotos aí, pros irmãos aí, pra ver essa torre de bloqueio aí que tão colocando aqui no PEP, tá entendendo?… e que os irmãos fiquem ciente aí que, qualquer bloqueio, qualquer ‘pá’ aí, vamos botar o ‘bang’ pra funcionar. Firmeza? E o estado todo geral, tremer geral. Firmeza? É nós aí na fita, mano. E tamo junto. (SIC)

João Mago
Entre os 68 presos está João Maria dos Santos de Oliveira, de 32 anos, apontado pelas forças de segurança como um dos chefes da facção criminosa que vem agindo no estado. ‘João Mago’, era considerado foragido desde dezembro do ano passado, quando saiu da Penitenciária Estadual de Parnamirim, na Grande Natal, com o auxílio de um alvará de soltura falso.

A prisão de João Mago foi feita em um condomínio residencial no bairro de NovaParnamirim, em Parnamirim. Na casa, a polícia apreendeu R$ 300 mil em espécie, tabletes de crack e aparelhos celulares.

Robinson Faria comemorou a prisão do criminoso: “A polícia prendeu agora o traficante João Mago, um dos líderes de uma facção que fazia parte do comando dos ataques criminosos. Ele estava com vários aparelhos celular e R$ 300 mil. Era foragido do Presídio Estadual de Parnamirim. Quero parabenizar a polícia pelo grande trabalho que está realizando. Estamos vencendo o crime!", escreveu o governador em uma rede social.

Transferências
De acordo com o governador Robinson Faria, os presos transferidos foram identificados pelo setor de inteligência da polícia potiguar após terem celulares monitorados. Ainda de acordo com o governador, outros 20 detentos também serão transferidos para presídios federais em breve.

Estado agiu rápido
Secretário de Justiça e Cidadania, responsável pelo sistema prisional potiguar, Wallber Virgolino disse que é importante destacar que o Estado agiu rápido na identificação dos criminosos. "Nosso setor de Inteligência foi muito eficiente. Identificamos, isolamos e transferimos os líderes dessa facção. Outras providências também estão sendo tomadas e logo a paz será restabelecida no Rio Grande do Norte. A população pode acredita nisso", enfatizou.
Reforço federal
O Governo do Rio Grande do Norte confirmou o apoio de 1.000 homens do Exército e 200 fuzileiros navais no reforço às forças policiais. “O número de ataques está diminuindo e as tropas federais vêm para colaborar nas ações de combate ao vandalismo”, disse o governador Robinson Faria. Entretanto, a data para início da atuação das tropas ainda não foi confirmada.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Editado Por: Blog do Joseilson Cidade: Santa Cruz/RN