Contrate a melhor banda forrozeiro do RN!

Contrate a melhor banda forrozeiro do RN!

Festa do Ano no Fama Casa Show


propaganda

Facheiros Motel

Mundial Fashion


QUEREM FICAR PERFEITOS ENTÃO O LUGAR CERTO É NA MUNDIAL FASHION. CAMISETA BÁSICA 24 REAIS MUNDIAL FASHION SHOPPING TRAIRI CENTER SANTA CRUZ RN

Vende-se terrenos; últimos lotes


Açougue AM Carnes

Açougue AM Carnes

Publicidade

Store Multimarcas


Espaço Confecções


sexta-feira, 1 de abril de 2016

RN investiga 12 casos suspeitos de gripe H1N1 após 1ª morte em 2016

Campanha de vacinação tem início no mês abril no RN (Foto: Alberto Leandro) O Rio Grande do Norte confirmou nesta quinta-feira (31) a existência de 12 casos suspeitos e uma morte pelo vírus influenza (H1N1) no estado em 2016. Na terça-feira passada (29), a Secretaria Estadual de Segurança Pública já havia confirmado o primeiro óbito do ano causado pela doença.
Do total de 13 casos, 11 foram notificados em Natal, um em Parnamirim e apenas um foi confirmado, em Lagoa Nova, justamente aquele que vitimou uma jovem de 15 anos, cuja identidade foi preservada, e que era residente na cidade do interior do RN.


Ela, segundo informou a Secretaria Estadual de Saúde Pública, deu entrada no hospital no dia 27 de fevereiro e faleceu 12 dias depois, em 10 de março deste ano. A coordenadora de promoção a Saúde da Sesap, Cláudia Frederico, garantiu que a situação está dentro da normalidade e que, no momento, não há quadro epidêmico no estado.
Isso porque, segundo ela, mesmo com a morte registrada, o número de casos suspeitos notificados em 2016 do vírus influenza (H1N1) representa uma redução das notificações do mesmo período de 2015. No ano passado, até o dia 31 de março, foram registradas 41 notificações e apenas uma confirmação.
Frederico tranquilizou quanto à doença e destacou que o H1N1 é apenas uma variação do vírus regular da gripe. Dos infectados, apenas 5% alcançam um quadro mais severo, enquanto menos de 1% chega a óbito. “Não há diferenças quanto ao vírus da gripe, e desde 2009, quando surgiu, se mostrou um vírus sazonal e que ocorre todos os anos”, afirmou.
A coordenadora explicou ainda que a campanha de vacinação terá seu calendário mantido, com seu início em 30 de abril e o término em 20 de maio. A novidade fica por conta do público-alvo, já que serão inclusos pessoas em situação de privação de liberdade e jovens de 12 a 21 anos que atualmente cumprem medidas socio-educativas.
Na rede pública, a vacinação contra influenza aos grupo prioritários prevê a imunização de crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, idosos, profissionais da saúde, povos indígenas e pessoas portadoras de doenças crônicas e outras doenças que comprometam a imunidade.
Influenza
A influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que afeta o sistema respiratório e pode levar a complicações graves e até mesmo a morte, especialmente nos grupos de alto risco para as complicações da infecção – crianças menores de 5 anos de idade, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.
A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém-contaminadas por secreções respiratórias pode levar o agente infeccioso direto à boca, olhos e nariz. A principal forma de prevenção é a vacinação.
Confira as principais medidas de prevenção:
  • Lavar as mãos com água e sabão, especialmente após tossir ou espirrar;
  • Ao tossir ou espirrar, cobrir a boca com lenço descartável;
  • Não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal;
  • Lavar as mãos frequentemente e não levar as mãos sujas aos olhos, nariz e boca;
  • Pessoas com qualquer gripe devem evitar ambientes fechados e com aglomeração de pessoas;

0 comentários:

Postar um comentário

 
Editado Por: Blog do Joseilson Cidade: Santa Cruz/RN