Contrate a melhor banda forrozeiro do RN!

Contrate a melhor banda forrozeiro do RN!

Festa do Ano no Fama Casa Show


propaganda

Facheiros Motel

Mundial Fashion


QUEREM FICAR PERFEITOS ENTÃO O LUGAR CERTO É NA MUNDIAL FASHION. CAMISETA BÁSICA 24 REAIS MUNDIAL FASHION SHOPPING TRAIRI CENTER SANTA CRUZ RN

Vende-se terrenos; últimos lotes


Açougue AM Carnes

Açougue AM Carnes

Publicidade

Store Multimarcas


Espaço Confecções


terça-feira, 19 de abril de 2016

Cabo Telecom diz que não pretende limitar os dados da internet banda larga

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) resolveu proibir, por 90 dias, as operadoras de serviços de internet em banda larga de restringir a velocidade, suspender serviços ou cobrar excedente caso seja ultrapassado limites da franquia. Segundo a determinação, publicada no Diário Oficial da União de hoje (18), fica estabelecida uma multa diária de R$ 150 mil em caso de descumprimento, até o limite de R$ 10 milhões.

Em Natal a empresa prestadora de serviços de internet banda larga, Cabo Telecom, se posicionou sobre o assunto e disse que a empresa não pretende limitar os dados da internet banda larga, e o acesso ficará ilimitado como sempre foi. "A empresa também não pretende fornecer ferramentas para os clientes acompanharem o consumo de dados, e está totalmente ciente da determinação da Anatel", disse o supervisor de marketing Pedro Lucas. Os 90 dias, estabelecidos pela Anatel, servirão para as operadoras como Claro (NET), Oi (Velox) e Vivo (GVT) ensinarem seus usuários a se reeducarem enquanto o uso de dados. As operadoras deverão, dentro do prazo, fornecer ferramentas para os clientes acompanharem o consumo limitado de internet, e receberem notificações quando o limite estiver próximo de ser atingido.

O grupo Vivo, GVT, graças à péssima repercussão da implementação do limite, fará a transição de forma mais branda e gradativa. A internet fixa continuará a ser ilimitada de forma promocional, no entanto, em 2017 a operadora, cortará a internet após o fim da franquia de todos os clientes adeptos de planos mais simples . Assim como a Claro e a Oi, que fará o mesmo em 2017 doa a quem doer.

A medida foi criticada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), segundo o presidente nacional da instituição Cláudio Lamachia, “É inaceitável que uma entidade pública destinada a defender os consumidores opte por normatizar meios para que as empresas os prejudiquem”, alertou Lamachia. Para ele, a resolução da Anatel fere o Marco Civil da Internet e o Código de Defesa do Consumidor. “Ao editar essa resolução, a Anatel nada mais fez do que informar às empresas telefônicas o que elas devem fazer para explorar mais e mais o cidadão”, afirmou.

O caso repercutiu na internet onde é possível ler definições que limitar os dados vai de encontro ao péssimo serviço oferecido pelas operadoras, além de estrutura precária que por diversas vezes deixa o consumidor na mão, sem falar que muitas ou quase todas, não possuem cobertura satisfatória aqui no Brasil.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Editado Por: Blog do Joseilson Cidade: Santa Cruz/RN