Contrate a melhor banda forrozeiro do RN!

Contrate a melhor banda forrozeiro do RN!

Festa do Ano no Fama Casa Show


propaganda

Facheiros Motel

Mundial Fashion


QUEREM FICAR PERFEITOS ENTÃO O LUGAR CERTO É NA MUNDIAL FASHION. CAMISETA BÁSICA 24 REAIS MUNDIAL FASHION SHOPPING TRAIRI CENTER SANTA CRUZ RN

Vende-se terrenos; últimos lotes


Açougue AM Carnes

Açougue AM Carnes

Publicidade

Store Multimarcas


Espaço Confecções


quinta-feira, 24 de março de 2016

Henrique, Garibaldi, Agripino e Rogério Marinho aparecem em lista da Odebrecht

Uma série de documentos apreendidos pela Operação Lava Jato revela pagamentos da empreiteira Odebrecht para mais de 200 políticos. Os dados foram revelados pela Justiça Federal nesta terça-feira (23) e foram compilados pelo portal de notícias UOL.

Políticos do RN também aparecem na lista. São apontados como beneficiários os senadores José Agripino, presidente do DEM-RN, Garibaldi Alves (PMDB); do Ministro do Turismo, Henrique Alves (PMDB), e do deputado Rogério Marinho, presidente de honra do PSDB-RN.

Na planilha, Henrique Alves é tratado pela companhia como “parceiro histórico”. Ele aparece em duas vezes como beneficiário, com valores totais de R$ 1 milhão cada. Em uma delas, o valor está atribuído ao “sponsor” (expressão que significa patrocinador do projeto) INFRA; na outra, o valor é compartilhado entre BRK e INFRA.

José Agripino Maia, também conhecido como “histórico”, surge na lista como destinatário de R$ 200 mil, atribuído ao sponsor INFRA; e em outra, compartilhado com o senador Garibaldi Alves Filho (PMDB), no valor de R$ 100 mil, previstos para pagamento em 2012, sem confirmação nem fonte dos recursos.

O deputado federal tucano Rogério Marinho (PSDB) consta de lista de pagamento de R$ 150 mil em 2012 e previsão de R$ 350 mil para 2014.

Nos documentos, contudo, não há qualquer indício de que os pagamentos sejam ilegais. Os investigadores da Operação Lava Jato ainda estão apurando se esses repasses faziam parte do esquema de pagamentos de propina da empreiteira. Logo, os políticos que aparecem nessas planilhas não se tornam automaticamente envolvidos com o caso de corrupção em empresas públicas.



O Ministro do Turismo, Henrique Alves e o deputado Rogério Marinho enviaram notas à imprensa onde se defendem das denúncias e explicam repasses.

NOTA DE ROGÉRIO MARINHO

Nunca solicitei doações de Campanha à empresa Odebrecht ou a qualquer um de seus diretores, sequer os conheço. Os recursos citados são oriundos do Diretório Nacional do PSDB. As doações eleitorais que recebi foram todas identificadas mediante recibo eleitoral e estão devidamente registradas e aprovadas pela justiça.

NOTA DE HENRIQUE ALVES

Sobre a citação do ministro na lista de doações da Odebrecht -(Documentos da Odebrecht listam mais de 200 políticos e valores recebidos), cabe esclarecer que todos os valores recebidos pelo então candidato Henrique Eduardo Alves e ao PMDB-RN foram regulares e constam na prestação de contas apresentadas à Justiça Eleitoral.

Mossoró Hoje

1 comentários:

Anônimo disse...

Meu voto é NULO afinal nenhum político merece ele

Postar um comentário

 
Editado Por: Blog do Joseilson Cidade: Santa Cruz/RN